Existem aves venenosas ?!

Pássaros aquáticos

Por Francisco Sassi - 27/01/2020

         Até pouco tempo atrás acreditava-se que as aves não possuíam toxinas, mas sim, elas existem! A primeira espécie tóxica documentada é uma ave canora de cores vibrantes conhecida como pitohui-de-capuz, endêmica de florestas da Nova Guiné no Oceano Pacífico. Suas penas e pele possuem uma forte neurotoxina, ou seja, que age no cérebro, a batraquiotoxina, a qual, se entrar em contato com a pele de outros seres vivos, causa dormência e formigamento.

         Mas como o pitohui adquire tal toxina?! A resposta está em sua alimentação: besouros que a ave pode comer em segurança e recrutar as suas toxinas para a própria defesa! Outros animais, como rãs venenosas, também se alimentam desses besouros, passando a possuir toxinas em sua pele. Já outros animais possuem cores diferentes por conta de sua alimentação, como é o caso dos flamingos, cuja alimentação é rica em carotenos, uma espécie de pigmento que apenas plantas e algas podem produzir.

         As neurotoxinas conferem ao pitohui importantes estratégias de defesa, como por exemplo contra parasitas que vivem sobre sua pele. Além disso, a cor serve como um alerta para predadores sobre seu perigo, como um alarme dizendo: - Ei, não me coma, pois sou venenoso! Os cientistas alertam que nem todas as espécies de pitohuis são venenosas, assim como para as outras aves, que podem ter colorações exuberantes e nenhuma toxina. No entanto, muitos animais perigosos anunciam através de cores chamativas que servem como alerta. Fique esperto!

        

BAGS_63_PitoDich (3).jpg

Pitohui-de-capuz, foto por pngbirds.myspecies.info/Katerina Tvardikova

           Assim como o pitohui-de-capuz, algumas outras aves podem acabar envenenado seus predadores, como é o caso da codorna europeia e do pato-ferrão. Contudo, o parente mais próximo das aves que apresenta venenos, todos conhecemos muito bem: as serpentes. Sim, pode parecer estranho, mas as serpentes são grupo-irmão das aves. Na realidade, os crocodilos e dinossauros não-voadores são irmãos das aves, seguidos pelo grupo dos lagartos e serpentes e, um pouco mais distante, as tartarugas. Todos esses animais formam o grupo dos répteis, ou Classe Reptilia. Numa escala ainda maior, poderíamos dizer que ornitorrincos e baiacus também são seres venenosos parentes das aves, pertencendo estes animais e os anteriores ao grupo dos vertebrados, ou seja, aqueles que têm coluna vertebral, ou Subfilo Vertebrata.